Loading...

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Espondilose cervical


 
   Espondilose cervical é o conjunto de alterações conseqüentes a artrose da coluna cervical. Com a idade, os discos intervertebrais perdem sua elasticidade, por perda progressiva do seu conteúdo de água. Os discos são normalmente nutridos a partir dos vasos sangüíneos das vértebras adjacentes, não tendo uma circulação sangüínea própria. Quando a nutrição discal se torna insuficiente, há perda dos seus elementos constituintes, que leva a redução da altura do disco, da sua resistência aos movimentos e aos traumas, mesmo pequenos, facilitando a sua rotura e degeneração. Estas alterações discais são seguidas de reações ósseas das vértebras adjacentes, com a formação de osteófitos, ou bicos-de-papagaio, que tendem a fundir as vértebras. Concomitantemente, há hipertrofia dos ligamentos e das outras articulações da coluna vertebral. Este conjunto de alterações pode determinar uma redução do canal vertebral e dos forâmenes de conjugação. O canal vertebral contém a medula espinhal, que é uma estrutura nervosa responsável pela transmissão de todos os impulsos nervosos que chegam dos membros ao cérebro e que levam os estímulos nervosos do cérebro para os nervos e, conseqüentemente, para os músculos do corpo. Os forâmenes de conjugação são passagens laterais da coluna cervical por onde passam as raízes nervosas que formam os nervos para os membros superiores. Por elas trafegam os impulsos nervosos que trazem as informações sensitivas e os que levam as ordens do cérebro para os músculos se contraírem.

Não há uma causa única para a espondilose cervical. Pode haver uma predisposição à mesma nas pessoas cujo canal vertebral é congenitamente estreito. Pequenos traumas repetidos contribuem para que os discos intervertebrais sejam lesados progressivamente, iniciando o processo de espondilose. Algumas profissões e atividades esportivas aumentam este risco. Outro fator importante é o tabagismo, pois compromete a micro-circulação sangüínea e prejudica a nutrição do disco. Os osteófitos, os ligamentos e as facetas articulares hipertrofiados e os fragmentos discais protruidos, em conjunto, reduzem o canal e os forâmenes vertebrais, levando a compressão da medula e das raízes espinhais.




  As manifestações mais comuns são a dor cervical e a limitação dos movimentos do pescoço. Acompanham-se, muitas vezes, de uma sensação de ouvir "areia na coluna", aos seus movimentos. A pessoa refere que tem a impressão de que "falta lubrificação na coluna". Estas alterações são extremamente freqüentes com o avanço da idade e não tem maior importância. Em algumas pessoas, no entanto, o estreitamento do canal e dos forâmenes vertebrais leva a compressão nervosa. Nestes casos podem ocorrer três formas de comprometimento e que devem ser avaliados por médico especialista. A radiculopatia é a compressão de uma raiz nervosa. Manifesta-se por dor irradiada do pescoço para a escápula e para um dos membros superiores, seguindo um trajeto bem definido e constante. Acompanha-se de uma sensação de formigamentos ou de dormência neste mesmo trajeto, desde o ombro até determinados dedos da mão. Pode, por exemplo, expressar-se por formigamentos nos dois primeiros dedos, nos dedos indicador e médio, ou ainda nos dois últimos. Muitas vezes há também perda de força de um grupo muscular e que também depende da raiz ou raízes comprometidas. Pode, por exemplo, expressar-se por perda da força de flexão do antebraço, ou então de sua extensão, ou ainda de determinados dedos da mão. A mielopatia é a lesão da medula espinhal, comprimida em conseqüência da espondilose. Manifesta-se por perda progressiva dos movimentos dos quaro membros. Inicia-se, geralmente, por dificuldade progressiva de caminhar, acompanhada de uma sensação de endurecimento dos músculos dos membros inferiores. Há perda da capacidade de comandar as pernas e que progride para o mesmo déficit nos membros superiores. Surge uma sensação de dormência nas pernas e no tronco, que ascende progressivamente. Acompanha-se de uma sensação de urgência para urinar e que evolui para a incapacidade de reter a urina. Nos homens, há também disfunção erétil. A mielorradiculopatia é uma combinação da radiculopatia e da mielopatia, com manifestações de ambas.


O tratamento regenerador da espondilose cervical toma a fisioterapia, tracção, remédios, acupuntura de medicina chinesa, massagens e reabilitação por exercícios como principais meios.
Quanto ao tratamento por exercícios, em primeiro lugar, deve-se ter correctas posturas no trabalho e vida quoditianos, colocando-se computadores e aparelhos de televisão em local um pouco baixo a “Head up”. Ao dormir, deve-se manter a altura de almofada igual à curvatura fisiológica do pescoço, evitando-se que fique demasiado alta ou baixa, provocando demasiado alongamento ou encurvamento, e com dureza adequada da almofada.

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Feliz natal!!!!!!!!

Boa noite amigos, clientes e leitores do blog.

     Venho desde já agradecer a participação de todos comigo aqui no blog, aos clientes que acreditaram em meu trabalho e aos amigos que sempre estão do meu lado apoiando.

     Um grande natal cheio de saúde e felicidade e um ano novo pleno de realizações.




Carinhosamente,

Vanderlucia.

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Grande promoção - limpeza de pele

Aproveitem: 

Faça uma limpeza de pele na promoção e ganhe a segunda limpeza por 50% do valor, pode usar o desconto em janeiro/2014 ou presentear uma pessoa.


Não deixe de aproveitar, promoção válida para quem fizer até 31/12/2013!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Sobre pele - Mitos e Verdades

AVALIAÇÃO: PARTE MAIS IMPORTANTE DE QUALQUER PROCEDIMENTO.

Significado da Anamnese: do grego ana = trazer de novo e mnesis = memória (é uma entrevista realizada por um profissional com um paciente, que tem a intenção de ser um ponto inicial. Em outras palavras, é uma entrevista que busca relembrar todos os fatos que se relacionam com o paciente, toda sua história clínica, de saúde.

Dúvidas:

a) Banhos quentes aumentam a oleosidade da pele?

Verdade, em pessoas com pele oleosa, a água quente pode estimular a secreção de mais oleosidade nessas áreas de pele oleosa.

b) Pele oleosa envelhece menos?

Verdade, a pele oleosa é mais resistente à ação dos raios ultra-violetas do sol e sofre menos os seus efeitos danosos, principais responsáveis pelo envelhecimento cutâneo.

c) As fitas adesivas para tirar cravos funcionam?

Verdade, mas funcionam apenas naquelas pessoas que têm cravos grandes com ponta preta exposta.  Para aqueles pontinhos escuros bem fininhos somente a limpeza de pele com profissional.



d) A luz da tela de computadores e a “luz fria” de escritórios também causam fotoenvelhecimento?

Mito. A quantidade de radiação ultra-violeta emitida pela tela dos computadores e pela luz fria é muito pequena e insuficiente para causar danos à pele.

e) Acima do FPS 15 todos os filtros solares são iguais?

Mito. O filtro solar com FPS 15 já bloqueia a maior parte dos raios ultra-violeta. Entretanto, quanto maior o fator de proteção, maior será a proteção e ação do filtro solar.

f) Mesmo os filtros solares de FPS alto devem ser aplicados a cada 2 horas?

Verdade. Se a pessoa vai ficar exposta ao sol após um intervalo de tempo superior a 2 horas desde a última aplicação do filtro solar, deve reaplicá-lo para obter uma proteção eficaz e atingir o FPS do protetor.

domingo, 13 de outubro de 2013

Aula de alongamento

Boa tarde pessoal, tudo bem? Estou dando uma aula de alongamento nas segundas e quartas de manhã, na academia Brasil Dance localizada na Av. Getúlio Vargas, 1804, Centro Nilópolis, quase em frente ao Habib's.

Venham conhecer, aula é para adultos e terçeira idade, tendo ou não limitações físicas de 8:00 às 9:00h.

Aguardo a presença de todos, a primeira aula não paga.

Atenciosamente, Vanderlucia.

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Artrose em mãos e outras articulações

Tratamento da Artrose


O que leva um paciente com artrose a procurar um médico é a dor articular e a perda da sua função, ou seja, a limitação de seus possíveis movimentos.
Como na maioria dos casos a doença é uma parte do processo de envelhecimento, o melhor tratamento é o Preventivo.
Para determinarmos o melhor tratamento para este doente, é necessária uma avaliação especializada, que analise dois fatores:
 Articular- uma ou mais articulações envolvidas, estruturas ao redor comprometidas, grau de lesão na articulação, instabilidade, inflamação, restrição ao movimento e incapacidade.
 Individual- grau e impacto da dor, aspectos afetivos, nível de incapacidade, nível socioeconômico, qualidade de vida, expectativas e conhecimento da doença.
Articulações mais comprometidas pela artrose.
Os principais objetivos do tratamento da artrose são:
 Educação do paciente,
 Controle da dor,
 Melhora da função,
 Melhora da qualidade de vida,
 Prevenção da progressão da doença.
TRATAMENTO MEDICAMENTOSO
 ORAIS:
1. Analgésicos comuns- Muito utilizados, eles têm a vantagem de serem baratos, eficazes e com o mínimo de efeitos colaterais. É a primeira escolha na dor leve a moderada. Exemplos- Paracetamol e dipirona.
2. Analgésicos potentes- Os derivados do ópio, são necessários quando a queixa é crônica (mais de 6 meses) e muito incapacitantes (quadril). São eles: tramadol, codeína, oxicodona, morfina e metadona. Nestes casos, os efeitos colaterais indesejáveis como a constipação, náuseas, vômitos, tontura, sonolência, confusão mental podem aconetecer principalmente nos idosos.
3. Antidepressivos- São utilizados em doses baixas, na artrose crônica associada com distúrbios de sono e de humor. Os mais utilizados são a amitriptilina, nortriptilina e a imipramina.
4. Antiinflamatório Não-Hormonais (AINHS) – São muito eficazes nos sintomas da artrose. Porém, o uso contínuo e sem supervisão médica, pode levar à complicações sérias como: refluxo, gastrites, úlceras no estômago ou duodeno, alterações no fígado, retenção hídrica, insuficiência renal, hipertensão arterial, alterações nos glóbulos vermelhos do sangue, entre outros. Os mais utilizados são: diclofenaco sódico, naproxeno, ibuprofeno, nimesulida, indometacina, meloxicam, etc…
5. Corticóides- Não são freqüentemente indicados nestes casos devido aos seus efeitos colaterais.
 CONDROPROTEÇÃO
Tem ação lenta no controle da dor, sua ação se inicia após 4- 6 semanas de uso.
Sulfato de Glucosamina- é um aminoácido e faz parte da base proteica da cartilagem.
Sulfato de Condroitina- também é um aminoácido que faz parte da base proteica da cartilagem.
Diacereína-é um lipídio solúvel. Pouco eficaz na dor articular.
Cloroquina- atualmente é muito usada no controle da dor da artrose erosiva das mãos.
Abacate e Soja- Fitoterápico com o extrato do abacate e da soja.
Antibióticos- a doxiciclina é o mais utilizado.
Quais as medicações indicadas?
A medicação mais indicada no seu caso é aquela que foi indicada pelo seu médico.
 USO TÓPICO
Algumas medicações podem diminuir a dor quando aplicados no local, através de spray, cremes, gel ou patches (adesivo que grudam na pele e liberam a medicação). Os mais utilizados são os AINHS.
 INFILTRAÇÃO ARTICULAR
Na dor aguda da artrose, ou seja, quando a articulação está apresentando sinais de inflamação (inchaço, vermelhidão e aumento de temperatura) pode ser necessário fazer um agulhamento com retirada do líquido associada com aplicação de corticóide. Há um grande alívio da dor, o que faz o paciente sempre querer repetir. Quando isto acontece, a repetição do procedimento pode alterar as estruturas ao redor da articulação e piorar a incapacidade e a dor em longo prazo.
Já a infiltração com ácido hialurônico tem demonstrado melhora significativa da dor e tem como alvo a suplementação da cartilagem; os casos leves e moderados são os que apresentam melhores resultados.
infiltração de ácido hialurônico em joelho
 REABILITAÇÃO
Visa o alívio da dor, a contratura muscular, melhorar a amplitude do movimento da articulação e recuperar ou prevenir a atrofia muscular.
O Fisiatra avalia o paciente como um todo e determina qual o tratamento mais adequado para cada doente. Entre as terapias que podem ser utilizadas, temos:
1. Fisioterapia- Utiliza meios físicos para diminuição da dor com calor superficial (forno de Bier, infravermelho, parafina) ou calor profundo (ultrasson, microondas e ondas curtas) ou eletroterapia (TENS e corrente russa) ou crioterapia (uso de gelo). A fisioterapia utiliza exercícios terapêuticos chamados de cinesioterapia, para melhora do encurtamento muscular, fortalecimento e melhora da amplitude de movimentos. Com estes exercícios, pode ser feita a Reeducação Postural Global das posturas viciosas que o paciente tem. A fisioterapia estabelece treinos de equilíbrio de marcha com ou sem meios auxiliares (bengalas, muletas, andadores, etc…).
2. Terapia Ocupacional- Em casos de mãos ou outras artroses mais graves a terapia ocupacional auxilia na recuperação da função perdida.
3. Psicoterapia- Em casos crônicos em que a depressão está associada.
Cinesioterapia
 EDUCAÇÃO DO PACIENTE-
A educação dos pacientes e seus familiares é essencial para a volta do paciente à sua rotina.
Os pacientes com apoio familiar são mais otimistas com o resultado do tratamento.
As deformidades causadas pela artrose crônica limitam o paciente nas atividades diárias, levando a uma baixa auto-estima e mudando de atitude com o ambiente que o rodeia, dificultando assim, o convívio familiar e social.
Para haver uma melhora deste quadro depressivo, o Fisiatra orienta o paciente sobre o que é a doença, quais os principais medicamentos que podem ser utilizados e quais as melhores terapias e exercícios para cada caso específico.
 ACUPUNTURA
Tem efeitos benéficos na analgesia e até na movimentação da articulação.
Acupuntura
 CIRURGIAS
Há vários tipos de cirurgias para o tratamento da dor na artrose, mas a que vai trazer maior benefício para o paciente é a artroplastia total da articulação.
As indicações de cirurgias são para pacientes com as seguintes características:
1. Dor persistente e intensa mesmo com o tratamento medicamentosos e de reabilitação
2. Diminuição do movimento articular.
3. Perda de função e qualidade de vida.
4. Alterações nas articulações ao redor e nas compensatórias.
Artroplastia de Quadril

Angina de Peito



Angina do peito (tipo de dor no peito)


A  angina do peito  ou  angina pectoris é uma dor ou desconforto transitório localizado na região anterior do tórax,  percebido como uma sensação de pressão, aperto  ou queimação.
Causas
A angina de peito ocorre quando o músculo cardíaco - miocárdio -  não recebe uma quantidade  suficiente de sangue e oxigênio. Este processo é chamado de isquemia miocárdica ou coronariana.
Esta  deficiência de oxigenação  pode ser fruto de um aumento das suas necessidades, por uma  diminuição da oferta ou por ambos. As necessidades de oxigênio do coração são determinadas pelo seu grau de esforço, isto é, pela frequência e intensidade dos batimentos cardíacos.
O esforço físico e as emoções  aumentam o trabalho do coração, aumentando também a demanda de oxigênio por parte deste orgão . As artérias coronárias  que apresentam algum estreitamento, de tal forma que o fluxo de sangue para o miocárdio  não possa ser aumentado para suprir uma maior necessidade de oxigênio, podem causar crises de  angina do peito.
A principal causa  da angina do peito é  a doença arterial coronariana, ou seja, a presença de placas de gordura (ateromas)  na parede das artérias do coração. A  angina do peito pode ser  decorrente de outras causas,  incluindo a cardiopatia hipertensiva (doença cardíaca causada pela hipertensão arterial) e as doenças das válvulas  cardíacas, especialmente   o   estreitamento  da  válvula aórtica (estenose aórtica).
As doenças do músculo cardíaco ou miocardiopatias (tipos dilatada e hipertrófica) são outras causas de angina do peito. Estas doenças caracterizam-se por uma dilatação e espessamento anormal do miocárdio, respectivamente, acarretando um aumentando das necessidades de oxigênio por parte deste músculo.
O espasmo arterial coronariano  (contração súbita e transitória da camada muscular da artéria coronária), a tortuosidade coronariana (artérias coronárias tortas) e a ponte intramiocárdica (trajeto anormal da artéria coronária por dentro do músculo cardíaco, causando-lhe um estreitamento durante a contração cardíaca), também são outras  causas possíveis de  angina do peito.
Sinais e sintomas
Nem todos os indivíduos com isquemia miocárdica apresentam angina do peito. Este processo é chamado de  isquemia miocárdica silenciosa. Os pacientes  costumam perceber as crises de angina do peito como uma sensação de pressão, aperto ou queimação  na região central do tórax.A dor também pode atingir os ombros ou irradiar-se pela face interna dos membros superiores, costas, pescoço , maxilar ou região superior do abdomen.
Muitos indivíduos descrevem a sensação mais como um desconforto ou uma pressão do que uma dor propriamente dita.Tipicamente, a angina do peito é desencadeada pela atividade física, dura alguns poucos minutos - 3 a 15 minutos - e desaparece com o repouso ou uso de nitratos (vasodilatadores coronarianos).
A dor da angina do peito não costuma piorar com a respiração ou movimentação do tórax. O estresse emocional também pode desencadear ou piorar as crises de angina do peito.
Formas de apresentação
A angina do peito poderá ser chamada de estável, instável ou variante. A  angina do peito estável é aquela que apresenta sempre as mesmas características, ou seja, seu fator desencadeante,  intensidade e a sua duração costumam ser sempre os mesmos.Na  angina do peito instável, o desconforto passa a ter uma maior frequência, intensidade ou duração, muitas vezes, aparecendo ao repouso. A  angina do peito instável é uma emergência médica, pois poderá evoluir para um infarto do miocárdio (ataque cardíaco) ou até a morte.
A angina do peito instável geralmente é fruto da ruptura ou hemorragia de uma placa de gordura ("acidente da placa de ateroma") em uma artéria coronária, levando a formação de um trombo que interrompe parcialmente o fluxo de sangue para uma área do miocárdio.
A  angina do peito  variante - também chamada de angina de Prinzmetal - é resultante de um espasmo da artéria coronária. Esse tipo de angina do peito é chamada de variante por se caracterizar pela ocorrência de dor com o indivíduo em repouso (geralmente à noite), e não durante o esforço. Outra característica da angina variante é a presença de alterações eletrocardiográficas típicas.
Investigação da angina do peito
A base para a investigação do sintoma de angina do peito, bem como  para estabelecer a sua causa, é o exame clínico (anamnese e exame físico).Entre as crises de  angina do peito ou mesmo durante uma crise, o exame físico e o eletrocardiograma poderão apresentar poucas alterações ou mesmo nenhuma.Certos exames auxiliam no diagnóstico e na estimativa da gravidade da isquemia miocárdica, bem como a extensão da doença arterial coronariana.
O  teste de esforço ou ergométrico  - exame em que o paciente caminha sobre uma esteira enquanto é monitorado através de um  eletrocardiograma contínuo - pode ajudar no diagnóstico,  sendo geralmente o primeiro exame a ser solicitado depois do eletrocardiograma.O estudo com substâncias radioativas (radioisótopos), chamado de cintilografia de perfusão miocárdica,  pode ser combinado com o teste de esforço.Desta forma, a cintilografia apresenta uma maior acurácia para detectar a presença de isquemia miocárdica. Este exame, através de imagens tomográficas, analisa o grau de captação do radisótopo pelo músculo cardíaco.
O ecocardiograma de estresse é um exame no qual são obtidas imagens do coração através de ondas de ultrassom. A imagens dos ecocardiogramas são obtidas em repouso e durante o estresse com exercício físico ou após a infusão de uma droga, chamada dobutamina. Quando existe isquemia, o movimento de contração do músculo cardíaco é anormal.
Na depedência do quadro clínico ou do resultado dos exames mencionados anteriormente, o médico assistente poderá solicitar a realização de uma angiotomografia ou cateterismo cardíaco e cineangiocoronariografia - exame contrastado das artérias coronárias. Estes procedimentos são mais comumente utilizados para a determinação da gravidade da doença arterial coronariana, avaliando a necessidade ou não de algum procedimento  para melhorar o fluxo sanguíneo, ou seja, uma angioplastia coronariana  ou cirurgia de ponte de  safena (revascularização miocárdica).

 


quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Artrose de Joelho

Exercícios físicos aconselhados para artrose de joelho

     Os exercícios físicos mais aconselhados para quem sofre de artrose de joelho são caminhada leve, com tênis apropriado para corrida e andar de bicicleta, mas o médico ou o fisioterapeuta poderão indicar o melhor exercício no seu caso específico, já que pode haver variações, de acordo com a gravidade da lesão apresentada.
Os exercícios são ótimos para o tratamento da artrose no joelho pois eles ajudam a fortalecer os músculos da perna, aumentam a densidade óssea e diminuem a dor. É importante fortalecer os músculos que formam o quadríceps em caso de osteoartrose no joelho pois eles controlam o impacto do pé no chão, diminuindo a degeneração a articulação dos joelhos e diminuindo a necessidade de cirurgia.
Quando o indivíduo não sentir mais dores nos joelhos, os exercícios poderão atingir um nível mais forte e o fisioterapeuta poderá indicar uma avaliação com um bom educador físico, pois a musculação pode ajudar a prevenir lesões futuras.

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Agradecimentos

Oi pessoal, tudo bem?

     Quero mais uma vez aqui agradecer à todos que participam do meu blog (ao membro mais recente, Zé) e dizer que estou pronta para esclarecer dúvidas e aceito sugestões.

     Atenciosamente, Vanderlucia.

RPG com Fisioterapeuta

     Fisioterapia de RPG consiste em um método fisioterapêutico cuja finalidade é corrigir problemas de postura através de técnicas específicas de alongamento do tecido muscular. A sigla RPG significa Reeducação Postural Global.
     As técnicas foram desenvolvidas na França, no início da década de 1980, pelo terapeuta Philippe Souchard. Após vários anos de estudos e pesquisas foi elaborado um método fisioterapêutico de correção postural, trabalhando o paciente de forma global.
     A RPG tem o objetivo de prevenir e tratar lesões osteomusculares e outras alterações posturais, recorrendo a posturas terapêuticas que relaxam as cadeias musculares encurtadas por alguma lesão ou por se manterem estáticas, amenizando dores cervicais e lombares.
Através da RPG, o paciente beneficia ainda do fortalecimento do tônus postural, da eliminação de tensões acumuladas por problemas emocionais, do alívio de problemas pulmonares, entre outros.
Os exercícios de respiração que fazem parte das sessões de RPG são altamente favoráveis para o equilíbrio emocional e melhora da qualidade de vida do paciente.
As posturas de RPG são orientadas por um fisioterapeuta, através de um tratamento individual e não tem restrições de idade, sendo indicado a pessoas de qualquer faixa etária.

 A RPG pode melhorar muito a coluna escoliótica. Estamos sempre buscando sucesso com nossos pacientes.

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Segundo Consultório

Estou atendendo ainda em Bonsucesso, na Rua Cardoso de Morais.

Para quem estiver localizado mais próximo, todas as terças e sábados.

Aguardo contato.

Atenção grande promoção!!!!!!

Alô pessoal, tudo bem?

Mais uma grande promoção para os meses de junho e julho de 2013!!!

Fazendo uma limpeza de pele com clareamento incluso, o cliente ganha uma segunda sessão (de limpeza de pele) de brinde e ainda uma sessão de Drenagem Linfática à Vácuo (ou Endermo).

Venham conhecer nossa clínica e aproveite todas as promoções.

Grande abraço.

Vanderlucia.

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Promoção Dia dos Namorados

   Alô pessoal, promoção Dia dos Namorados. Presenteie sua namorada, noiva, esposa e etc.
Pacote em super promoção todo mês de junho: Drenagem Linfática à vácuo (ou endermo) 10 sessões e grátis ainda uma limpeza de pele para ela e para ele. Não percam!!!!!!!!

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Promoção do mês das mães

Boa noite!!!!!!!


Não percam a grande promoção, até o final do mês das mães: 1(UMA) limpeza de pele, com ácido para CLAREAMENTO de 60,00 por 45,00 e ainda grátis uma sessão de drenagem linfática com Endermo para marcar na semana seguinte, venham ou presenteiem seus amigos.


Aguardo contatos, aproveitem.


Vanderlucia.

sábado, 20 de abril de 2013

Autoestima

Oi pessoal, vamos conhecer e trabalhar melhor nossa autoestima:
Nos últimos vinte anos foram publicados mais de 10 mil artigos científicos sobre autoestima, sinal relevante de sua importância social, já que sua relação com a saúde é vital. A comunidade científica já demonstrou que a carência de autoestima está relacionada com enfermidades como a depressão, ansiedade, relações problemáticas e transtornos de personalidade. Mas afinal o que é autoestima? Segundo a maioria das teorias psicológicas quanto à definição há dois fatores comuns na maioria delas: o sentimento de valorização (ser merecedor) e capacidade (competente).
A autoestima atua como uma força que organiza sua percepção, sua experiência e sua conduta ao longo do tempo. A autoestima molda sua conduta proporcionando estabilidade e facilitando processos de mudança pessoal. E como funciona a interação desses dois componentes (competência e merecimento) na formação da autoestima?
Sentir-se competente é sentir-se capaz de conduzir sozinho os meandros de sua vida, estabelecer e conquistar suas metas, resolver problemas do dia-a-dia. Ser capaz de influenciar sua vida a ter autocontrole e autonomia sobre a mesma. Já merecimento é estar convencido de que é um ser humano digno de ser feliz, satisfazer suas felicidades, ser apreciado e querido por você mesmo e pelos demais. Merecimento é dar valor e significado em relação ao que está fazendo independente do resultado e de suas limitações. Mas a grande pergunta é: e como melhorar a autoestima? Quais são suas fontes? Ora, para melhorar precisamos melhorar o sentimento de competência e merecimento. Aí vão algumas fontes pertinentes a cada uma.
1-Algumas fontes de competência
São todas aquelas atividades que favoreçam o melhor sentimento de capacidade em qualquer âmbito e dimensão de sua vida pessoal ou de sua vida.
  • Aprender a resolver problemas e superar obstáculos
  • Aprender a atuar por iniciativa própria
  • Entender que seus atos podem influenciar o mundo e outras pessoas
2-Algumas fontes de merecimento
  • Autonomia. Atuar com crenças e valores próprias em lugar de crenças sociais
  • Assertividade. Desenvolver seus direitos respeitando os demais
  • Coerência. Construir e viver segundo seus valores, chamamos a isso também de congruência
É bom lembrar que quando temos elevada auto-estima e controle de nossas vidas temos mais tolerância com as pessoas aumentando sobremaneira nossa qualidade de vida. Pense nisso, mas pense agora.

Além do que descrevemos acima, nada melhor do que acrescentar os cuidados com  saúde e beleza.
Bom final de semana a todos e continuem visitando nossa página.
Esse aparelho auxilia na quebra e tratamento da celulite, conhecido como endermo ou vácuo, faz ainda drenagem linfática, diminuindo assim retenção de líquido.


terça-feira, 19 de março de 2013

Artrose de ombro

A artrose de uma articulação é, em linguagem simples, o desgaste dessa articulação e, embora seja menos comum do que a artrose do quadril e do joelho, ela existe e vem aumentando devido ao aumento na taxa de sobrevida dos pacientes e pelo aumento do número de pessoas que realizam atividades esportivas com os membros superiores de maneira exagerada.
A artrose é causa de dor no ombro e representa até 50% das indicações para o tratamento com prótese.
A causa desse desgaste pode ser congênita, sequela de um distúrbio metabólico, sequela de trauma, infecção, necrose avascular, doença inflamatória como a artrite reumatóide, mas pode ocorrer sem uma causa aparente (ou que não é possível se descrubir a causa), que chamamos de idiopática.
Geralmente o paciente reclama de dor e de perda de movimento do ombro acometido. Ao examinar o paciente geralmente observamos uma hipotrofia muscular do lado acometido, crepitação ao tentar movimentar o braço acometido e dor a certos movimentos, além da limitação da movimentação.
Radiografia mostrando a presença de diminuição do espaço articular e osteófito na cabeça do úmero-caracteristica da artrose
O Raio-X é capaz de detectar o grau do desgaste articular quando presente. As radiografias em posições específicas são importantes para determinarmos o real desgaste existente e suas características. A tomografia é importante pois ela complementa o estudo radiográfico para determinarmos o melhor tratamento a ser proposto ao paciente e, a Ressonância Magnética é importante para a avaliação do manguito rotador.
O tratamento da artrose de início deve ser não cirúrgico com o uso de medicação analgésicas e fisioterapia. A fisioterapia visa o ganho progressivo da amplitude de movimento e o fortalecimento muscular leve e progressivo.

sábado, 16 de março de 2013

Artrose de Joelho

A artrose é uma doença de caráter inflamatório e degenerativo das articulações (juntas) do organismo, marcada pelo desgaste das cartilagens que revestem as extremidades ósseas, causando dor e podendo levar a deformidades. As articulações mais acometidas pela artrose são as que suportam peso, como a coluna vertebral, os quadris e os joelhos.
A artrose do joelho tem se tornado cada vez mais comum. Muitos fatores estão relacionados com o seu aparecimento e seu desenvolvimento, dentre eles o envelhecimento, excesso de peso ou de trabalho na articulação acometida, exercícios que exijam impacto repetitivos sobre a articulação (como saltos), história familiar e tabagismo.
Analogamente, podemos imaginar que a cartilagem que reveste os ossos nas articulações tem uma certa espessura, como o pneu de um automóvel. Conforme ocorre o desgaste peso uso, o pneu vai diminuindo de espessura, até chegar na “lona”, o que na articulação corresponde ao desgaste da cartilagem até chegar no osso. Quando isso ocorre, a dor fica muito forte e incapacitante.




TRATAMENTO DO ARTROSE

O tratamento da artrose do joelho tem como objetivos:

1 – Aliviar os sintomas como a dor, o inchaço e a dificuldade para mobilização.
2 – Impedir a piora da artrose.
3 – Corrigir as deformidades, quando estas já tiverem se instalado.

Para aliviar os sintomas, podem ser administrados medicamentos como analgésicos e anti-inflamatórios e empregar-se a fisioterapia e hidroterapia, que promovem melhora da dor tanto pelo uso de técnicas anti-inflamatórias quando pelo fortalecimento e alongamento musculares, protegendo assim as articulações e estimulando sua movimentação, evitando a rigidez articular.
Atualmente, existem medicamentos que além de aliviarem os sintomas, contribuem para impedir a piora do desgaste, como a administração isolada ou associada da condroitina e glucosamina, e o extrato insaponificável de abacate e soja. Estes medicamentos devem ser tomados a longo prazo, sempre mediante prescrição médica.
O líquido sinovial do joelho, que é produzido e renovado continuamente por uma membrana que reveste o joelho (membrana sinovial), é responsável pela lubrificação e proteção da cartilagem articular, e, como um óleo lubrificante de automóvel, é bem viscoso e elástico. Estudos recentes demonstraram que este líquido perde sua propriedade viscosa nos joelhos com artrose, tornando-se fino, deixando assim de proteger e facilitando o desgaste da articulação.
Nos casos de artrose leve a moderada, é possível a reposição das propriedades do líquido sinovial por meio da injeção dentro do joelho de um líquido desenvolvido em laboratório, que traz novamente a viscosidade normal, protegendo a cartilagem e melhorando a dor e a mobilidade articular. Esta terapia é chamada viscosuplementação, e tem as vantagens de poder ser aplicada pelo médico no próprio consultório, com desconforto mínimo, semelhante à aplicação de uma injeção no músculo. O efeito dura em média de 8 meses a um ano, dependendo do grau da artrose em cada paciente.
Nos pacientes com dores incapacitantes, que não pode ser controlada com as medidas mais simples relatadas, incluindo diminuição das atividades e do peso corporal, quando a artrose do joelho já alcançou um grau avançado com desgaste total da cartilagem, ou quando já existe uma deformidade com desvio do joelho (“perna torta”), pode haver a necessidade de tratamento com cirurgia. Nestes casos, o procedimento indicado em geral é a colocação de uma prótese, que serve para recobrir o osso exposto, evitando assim o contato osso-osso, eliminando a dor e corrigindo o desvio. Dependendo do local do joelho onde a cartilagem está exposta, pode ser empregada uma prótese parcial (unicompartimental), nos casos onde o desgaste atinge apenas um lado do joelho, ou prótese total, quando o desgaste é completo.



O joelho é a maior articulação do corpo humano, e devido a sua posição anatômica, está exposto tanto a lesões por impactos diretos (contusões, fraturas), quando a lesões por ação de forças indiretas (torções). As lesões causadas por torções são conhecidas como entorses do joelho, e atingem os ligamentos, que são estruturas fibrosas bastante resistentes e responsáveis por manter o joelho firme (estável) durante a prática esportiva.
O joelho possuí quatro ligamentos principais, cada um responsável por impedir o movimento excessivo em uma direção particular . Quando uma força excessiva supera a resistência do ligamento, ele pode se romper parcial ou totalmente. Neste último caso, o joelho fica frouxo e muitas vezes necessita de tratamento cirúrgico para sua recuperação.

Para que o joelho mantenha-se estável, ele depende dos estabilizadores estáticos, que são os ligamentos, e dos estabilizadores dinâmicos, que são os músculos da coxa e perna. Estes últimos são fundamentais, pois quando sofremos uma torção, imediatamente estes músculos se contraem, impedindo uma torção excessiva que possa romper os ligamentos. Quem está com a musculatura fraca faz com que a força da torção descarregue-se totalmente sobre os ligamentos, que podem não suportá-la e romper-se. Observe portanto a importância de conservarmos nossa musculatura forte e bem condicionada.

Outra causa freqüente de lesões é a falta de alongamentos musculares. Quando não fazemos alongamentos os músculos trabalham tensos a as articulações pressionadas, predispondo tanto a roturas musculares quando a desgaste nas articulações. A realização de alongamentos é fundamental, portanto, e deve idealmente ser realizada antes e depois de toda prática esportiva. Várias atividades físicas atualmente recomendadas nas academias, como yoga, pilates e isostretching, dão grande ênfase aos alongamentos musculares.
O excesso de exercícios, acima da capacidade física de cada indivíduo, também é um grande vilão causador de lesões e dores nas articulações, principalmente coluna, quadril e joelhos, que são articulações que suportam todo peso e impactos repetitivos, principalmente nas atividades que exigem saltos freqüentes, como voleibol e basquete. Por isso, é muito importante estabelecer um rotina de exercícios sem sobrecarga e onde seja reservado espaço para o descanso dos músculos e articulações, para que estes possam se recuperar sem lesões. Este programa é chamado periodização do exercício e em geral é desenvolvido pelos personal-trainers e educadores físicos.

As pessoas que estão acima do peso devem realizar atividades de baixo impacto, como caminhadas, natação e hidroginástica, antes de iniciar atividades de impacto como as corridas. Cada passo dado durante a corrida faz os joelhos suportarem cerca de três a seis vezes o peso corporal. Portanto, quem quer correr deve estar com um peso mais adequado e com boa musculatura nas coxas e pernas, para distribuir melhor os impactos sofridos pela articulação.
Um erro comum é ter pressa em perder peso e correr com peso excessivo e sem musculatura, sobrecarregando os joelhos e causando desgaste precoce das suas cartilagens.
Assim sendo, toda atividade física e principalmente as coletivas, como futebol, basquete, voleibol, requer preparo físico prévio, o que inclui:
1. Treino aeróbico (capacidade cardiovascular)
2. Fortalecimento muscular
3. Alongamentos
  • Peso corporal adequado

A maioria das pessoas que sofrem lesões durante a prática esportiva são os chamados “atletas de final de semana”, que em geral são profissionais liberais, trabalhadores de escritório, etc, que não fazem as atividades físicas preparatórias descritas acima e querem jogar nos fins de semana acima de sua capacidade, sentindo-se verdadeiros jogadores profissionais quando entram em campo.

Lembre-se: A realização da atividade física coletiva sem preparação prévia não é suficiente para um condicionamento adequado e para prevenir lesões !!!

Quem está sedentário e quer começar a realizar atividades físicas deve fazer uma avaliação pré-participação completa, o que inclui consulta com médicos cardiologista e ortopedista, avaliação nutricional e acompanhamento posterior com um profissional da área esportiva, como educadores físicos, fisiologista do esporte e personal-trainers.
Desta forma, afastam-se riscos para a saúde cardiovascular e musculoesquelética, e se estabelece um programa individual de treinamento, levando em conta a idade, nível de condicionamento e objetivos pessoais.

Muito importante o tratamento da Fisioterapia.

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Inteligência Emocional (mais um artigo)



O que é Inteligência Emocional?
A Idéia de que há uma Inteligência Emocional é um conceito relativamente novo, que surgiu a partir de constatações dos cientistas do comportamento em seus esforços para compreender a forma como utilizamos nosso sistema nervoso para regular nossas reações emocionais. Pesquisas realizadas no campo da neurofisiologia têm desvendado muitos aspectos sobre o funcionamento de nosso cérebro que eram desconhecidos até recentemente.
Estas descobertas ajudaram a desenvolver a concepção de que nossa inteligência não é apenas racional como pensávamos. A idéia vigente era a de que as emoções apenas atrapalham a razão e, portanto, devem ser controladas ou reprimidas. Na verdade, as emoções participam dos processos intelectuais de forma indissociável da razão e, boa parte de nossa compreensão e juízo da realidade, especialmente no que concerne à tomada de decisão, depende da forma como sentimos e não apenas do que pensamos a respeito.
Atualmente, os próprios administradores de empresas estão tomando consciência da importância da aptidão emocional deles mesmos e de seus colaboradores. As escolas e o sistema educacional também está começando a se questionar sobre até que ponto a formação emocional das crianças e adolescentes deve ser feito na escola ao invés de ser deixado a cargo dos pais, que, por sua vez, não estão devidamente preparados para desempenhar esta importante tarefa.
Assim sendo, este campo está deixando de ser visto como um terreno de interesse exclusivamente privado, do qual cada um tem de cuidar individualmente. Cada vez mais Empresas e Escolas estão adotando programas de Treinamento Emocional para seus gerentes, funcionários, alunos e professores. 
Outra conseqüência desta nova concepção da inteligência é a constatação de que nossa Inteligência Emocional pode ser re-treinada e aperfeiçoada constantemente ao longo da vida. O instrumento para trabalhar os aspectos emocionais da inteligência tem sido designado como Treinamento Emocional ou Educação Emocional.

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

NOVA PÁGINA

OI PESSOAL, TUDO BEM?

QUERO AGRADECER A PRESENÇA DE TODOS AQUI E CONVIDÁ-LOS PARA CONHECER NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK:  B. LEMOS, FISIOTERAPIA, RPG E ESTÉTICA.

ESTAREMOS COM VOCÊS AQUI E LÁ TAMBÉM, PARA TIRAR QUALQUER DÚVIDA E ACEITAMOS SUGESTÕES.

GRANDE ABRAÇO, VANDERLUCIA.