Loading...

segunda-feira, 19 de março de 2012

Saúde: Relembrando sobre Drenagem Linfática


Drenagem Linfática Manual
Controle Hídrico do Organismo

O corpo humano é composto abundantemente por líquidos, cerca de 40 litros        ( 57% do peso total) em um indivíduo médio. Deste total aproximadamente 25 litros estão no meio intracelular, 12 litros no meio intersticial e no plasma sangüíneo a quantidade é em torno de 3 litros.
O líquido intersticial banha as células dos tecidos, inclui também os líquidos especiais como os contidos nos espaços líquidos potenciais: cefalorraquidiano, nas câmaras do olhos, no espaço pleural (entre os pulmões e a parede do tórax), no espaço peritoneal (entre vísceras e a parede abdominal), no espaço pericárdio (entre o coração, e o pericárdio), nas cavidades articulares e linfa. A função do líquido presente entre as superfícies das regiões supra citadas servem para que os mesmo não fiquem colapsados podendo as mesmas  deslizar umas sobre as outras. A dinâmica das trocas líquidas entre os espaços potencias e os capilares nos tecidos que circundam é quase idêntica à dinâmica das trocas líquidas nas membranas dos capilares, que será vista a seguir.
O sangue é composto por plasma que é líquido intersticial com maior concentração de proteínas e células sangüíneas. As células  que são os glóbulos vermelhos (hemácias ou eritrócitos), glóbulos brancos (leucócitos) e plaquetas. As hemáceas são células anucleadas, com forma de discos e tem a característica de possuírem a hemoglobina, pigmento responsável pelo transporte de oxigênio e, o retorno do gás carbônico que deve ser eliminado. Os leucócitos são células brancas, tem a função de defesa do organismo. As plaquetas são fragmentos de células grandes da medula óssea e desempenham importante função no mecanismo da coagulações do sangue. O diâmetro do capilar sangüíneo é apenas o suficiente para que o plasma e  células sangüíneas passem espremidos. Existem duas diminutas passagens conectando o interior e o exterior do capilar. Um deles é a fenda intercelular que por meio de seus poros-em-fenda permitem a passagem da maior parte dos íons e moléculas hidrossolúveis nos dois sentidos. O outro são as vesículas pinocíticas, que transportam grandes moléculas e partículas sólidas através da membrana capilar.
Através dos poros da membrana capilar o  líquido extracelular apresenta-se em constante difusão do meio intersticial para o plasma sangüíneo e vice-versa. As forças de influxo e efluxo são iguais, mantendo o volume do líquido constante nos dois meios, fenômeno denominado de Lei dos Capilares. A pressão no interior do capilar é maior que no exterior, 23mmHg a mais, contudo há uma pressão gerada pelas proteínas do meio contidas nestes capilares que equilibram as forças entre os dois meios. Quando soluções de concentrações diferentes são separadas por uma membrana semi-permeável a tendência é que a água parta da solução menos concentrada para a mais concentrada.