Loading...

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Promoções

Olá pessoal, não perca nossa extraordinária promoção:

Faça sua limpeza de pele, indique um cliente e ganhe sua próxima limpeza de pele totalmente grátis.
Aproveitem!!!!! Durante todo mês de setembro. Essa promoção é válida no Consultório de Nilópolis.

Aproveito para informar meu segundo endereço em Nova Iguaçu:

Clínica CEDIFI
Rua Ivan Vigné, 97 Grupo 101 a 206
Centro Nova Iguaçu
Telefone: 2768-7259
ou whatsap da clínica 95095-0097
Obs.: Continuo com o Consultório em Nilopolis, esse é apenas um segundo local de atendimento, no qual será feito tratamento
de Fisioterapia.

quinta-feira, 9 de junho de 2016

Saúde - é sempre bom lembrar

Resultado de imagem para imagem de psicologo com paciente terminalTrabalho da Psicologia com o Paciente terminal

          
     O trabalho com pacientes terminais está se configurando como uma área em que os profissionais do hospital podem desenvolver uma atividade muito importante, dentro de uma linha de valorização do ser humano e da pessoa que está acometida de uma doença grave. A terminalidade relaciona-se aos momentos finais, quando o tratamento já não implica cura e sim o alívio de sintomas e a preservação da vida. É importante, um tratamento na esfera psicosocial, além da área médica, num trabalho integrado. A importância do trabalho com pacientes terminais surge de um ponto de vista sociológico, do hospital como instituição despersonalizante que não é, por definição, estabelecido para suprir as necessidades de pessoas cujas condições psicológicas estão além da capacidade hospitalar de socorro; esses pacientes representam um fracasso da instituição no seu papel de apoio à vida, não há nada nesse sistema que supra a carência do espírito humano quando o corpo necessita de cuidados.
     A equipe interdisciplinar atuante no hospital é envolvida nos esforços para se tratar com dignidade o paciente, considerando-o nos seus aspectos biológicos, sociais, psicológicos e espirituais. A interdisciplinaridade deve ir além da mera justaposição de disciplinas. Preconiza-se o diálogo permanente com outros conhecimentos.
 
     O Psicólogo juntamente com a equipe médica em geral, atuará no processo de adoecimento que traz à vida do indivíduo profundas mudanças ligadas tanto à sua capacidade produtiva, quanto no ambiente familiar, trazendo não só limitações físicas, mas também sociais e psíquicas. O Psicólogo hospitalar tem um papel fundamental no trabalho com pacientes terminais, pois além dar o suporte ao indivíduo no contexto de crise em que se encontra, devido a essa "parada" do seu ritmo cotidiano, também abrange na sua atuação, a função de esclarecer, orientar o paciente e seus familiares, sobre as conseqüências geradas pelo adoecimento e proporcionar a estes, uma reorganização e a readaptação ao seu meio psicosocial, sendo importante entender que este paciente irá vivenciar sua doença de forma única, individual. É importante assinalar que o processo psicoterápico com pacientes terminais não tem como meta à cura de processos somáticos e não entra no lugar dos tratamentos médicos. Também não tem como objetivo acalmar ou "amansar" o paciente, para que ele se torne mais dócil, não atrapalhe o médico com suas exigências, sendo este um pedido freqüente aos psicólogos hospitalares. Sendo assim, o psicólogo não deve entrar no vácuo deixado pelo médico, ou seja, substituí-lo na relação com o paciente ou servir como intermediário dessa relação. O médico tem seu lugar legitimado no contato com o paciente e, para não fugir ao confronto com situações que são extremamente difíceis e que podem surgir na relação com um paciente terminal, tem por obrigação lidar com seus próprios conteúdos internos.

segunda-feira, 11 de abril de 2016

terça-feira, 15 de março de 2016

Promoção do Mês da Mulher

Promoção do mês da mulher será até final de abril.

Fazendo uma limpeza de pele, o cliente ganha uma das 3 opções:

a) Outra limpeza de pele para o mesmo (a) ou para quem quiser presentear.

b) Uma sessão de Corrente Russa para fortalecimento muscular

c) Uma sessão de tratamento para celulite com ultra som e endermo

Aproveitem e venham todos!!! Grande abraço.

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Aula de Alongamento e Exercícios Preventivos

Estamos organizando turma de até 6 pessoas para aula de alongamento e ginástica preventiva para evitar e/ou tratar pessoas com limitações físicas como artrose, artrite, desvios posturais, hérnia de disco, entre outras, irá iniciar as aulas em 05/03 sábado de 8:30 as 9:30h, sujeita a data à alterações de acordo com procura da turma, sejam todos muito bem-vindos

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Exercícios e Mendicamentos na Terçeira idade

Exercícios na terceira idade


           É um fato bem conhecido que a prática regular de atividades físicas sob controle médico é fundamental no controle de diversas doenças como por exemplo as doenças do coração. Na terceira idade a atividade física regular assume grande importância. Observa-se que os idosos que praticam esporte possuem melhor capacidade física e melhor resistência às doenças cardiovasculares que idosos sedentários. A prática de exercícios leva também a um estado melhor de ânimo com melhora da disposição física e do humor levando a significativo aumento da média de vida.
           Observa-se que a atividade física com freqüência e regularidade atinge resultados superiores a utilização de medicamentos em muitas situações médicas comuns como a pressão alta. As melhores atividades para a terceira idade são as dinâmicas com destaque para as caminhadas e a natação em água aquecida.

A Utilização de mdicamentos na terceira idade


           A grande maioria dos remédios é produzida baseada em estudos realizados em pessoas jovens. Na terceira idade o comportamento das substâncias químicas é diferente daquelas que ocorrem com os jovens, muitas vezes produzindo efeitos indesejáveis. O idoso logo, está mais sujeito a efeitos colaterais e freqüentemente apresentam novos sintomas decorrentes da medicação o que pode confundir o quadro clínico.
           O uso de medicamentos deve ser criterioso, evitando-se a utilização concomitante de várias substâncias e sempre ser feito sob prescrição médica. A dosagem também deve ser bem controlada.
           Na Terceira Idade a utilização de medicamentos é muito alta, cerca de 25% dos remédios vendidos. Nesta faixa etária, há uma tendência elevada à automedicação, além do uso continuado e sem critério. O uso de remédios caseiros, como laxantes, antiácidos, vitaminas, anti-gripais, etc., podem levar a efeitos indesejáveis, quando associados a outros medicamentos, e isso pode acontecer sem o conhecimento do médico. A utilização rotineira do álcool pode levar a conflitos com os medicamentos prescritos.
           Não deve-se tomar remédios receitados para outras pessoas esperando obter os mesmos resultados. Nunca deve-se tomar medicamentos com data vencida.

 

domingo, 25 de outubro de 2015

Doença e terçeira idade

Doença e a terceira idade


           O contato com a Medicina fica mais freqüente na terceira idade. Não é raro começarmos a nos preocupar com a saúde após os 40 anos e então passarmos a ter os primeiros contatos com o médico. Uma situação, por exemplo, que freqüentemente nos leva ao médico pela primeira vez é a pressão alta, relacionada sempre a uma série de circunstâncias muito diferentes e que necessita por sua vez de cuidados que vão alterar o nosso dia-a-dia.
           Na terceira idade há uma tendência ao acúmulo de doenças crônicas, na sua grande maioria benignas e fáceis de serem controladas. A artrose, por ex., é doença que acomete com muita freqüência o idoso e que pode se somar a outras manifestações como a pressão alta ou o diabetes. O médico deve administrar a doença com a participação do idoso, bem como a de seus familiares, fornecendo o máximo de informações possíveis.
           Ao médico cabe distinguir os sintomas próprios da idade daqueles devido à doença. Quando houver mais de um médico cuidando do paciente deve-se destacar um deles, em geral o clínico geral, para atuar como o coordenador e desta maneira propiciar uma abordagem ampla e uniforme. É muito importante que se veja a pessoa como um todo, tendo especial cuidado com as características de sua personalidade e os aspectos próprios ao seu meio.
           O exame médico inicial deve ser sempre minicioso e realizado de preferência por um clinico geral e nunca pelo especialista. O especialista deve ser convocado sempre que necessário e sempre sob a supervisão do clínico geral. O diagnóstico preciso permite a destinção correta entre o sintoma devido às perdas funcionais próprias da idade.
Charlatanice

           O alto custo da medicina e a má assistência oferecida pelo setor público levam ao aparecimento de tratamentos sem qualquer critério científico. A terceira idade encontra neste meio um mercado muito rico, caracterizado por remédios que são indicados para inúmeras situações comuns como o reumatismo, distúrbios da memória e da circulação, etc. Fórmulas infalíveis para o tratamento do câncer são muito comuns.
Saúde

           A medicina está devotada à manutenção da saúde o que compreende a detecção e a prevenção de doenças, a cura de moléstias que possuem tratamento, o combate à dor e a diminuição do sofrimento. A saúde pública ocupa importante papel na medicina moderna sendo responsável pela promoção de higiene, orientação nutricional e cuidados com os fatores ambientais que interferem com a saúde.
           A boa saúde, em qualquer idade, está na dependência de três fatores básicos constituídos pela alimentação, pela atividade física e pelo estado psicológico. São três colunas básicas que se erguem a partir de nossa constituição genética e sobre as quais podemos ter atuação direta.
Acidentes na III Idade

           Em alguns países o acidente é importante causa de morte sendo superior a doenças infecciosas , doenças cardíacas e câncer. Na terceira idade os acidentes também são freqüentes e tendem a ter conseqüências sérias.
           Na terceira idade a principal causa de acidentes são as quedas destacando-se a fratura do fêmur como sua principal conseqüência. A diminuição da acuidade visual, uma maior tendência a síncopes e os efeitos adversos de medicamentos, principalmente os tranqüilizantes, e o alcoolismo são as principais causas de quedas do idoso. As queimaduras e os acidentes de trânsito constituem também causas de acidentes na terceira idade.
As Quedas

           A queda representa uma fonte de doenças na terceira idade e também uma causa de morte.
           Cerca de 10% dos idosos que sofreram uma queda virão a falecer em decorrência da mesma, e cerca de 30% terão, como conseqüência , uma lesão importante.
           Além da fratura o idoso que sofre a queda em geral se torna ansioso e amedrontado quanto a outras quedas.
           O sedentarismo também é um fator que deve ser destacado, sendo que o idoso ativo, acostumado a fazer exercícios regulares tem menor predisposição a sofrer quedas.
           *A síncope é sensação de forte tontura seguida de rápida perda de consciência.
           O alcoolismo também é uma causador de quedas. Fatores ambientais também devem ser considerados, como por ex.: a iluminação inadequada, presença de tapetes soltos, falta de borracha no chão do chuveiro, falta de barras de apoio e de corrimões.
          
As Queimaduras

           As queimaduras são também muito comuns na terceira idade. A sua grande maioria ocorre em casa e em geral são devidas a fogo e líquidos aquecidos. Na terceira idade a resposta à queimadura é sempre preocupante devido à diminuição na capacidade de regeneração cutânea tornando-a mais sensível, e também por eventuais outras doenças concomitantes.
           Alguns cuidados preventivos devem ser destacados, como evitar fumar na cama ou alcoolizado, não cozinhar utilizando roupas facilmente inflamáveis.
Os Acidentes de Trânsito

           Os acidentes de trânsito constituem causa de morte na terceira idade. É aconselhável o idoso dirigir devagar, de preferência sempre acompanhado e realizar trajetos curtos evitando os horários de "rush"e noturnos. O uso de cintos de segurança é medida de extraordinária importância para se evitar as graves conseqüências dos acidentes automobilísticos. O pedestre idoso deve caminhar de maneira alerta na via pública, evitando transportar muitos objetos nas mãos.
As Fraturas

           A osteosporose é o principal fator que favorece a fratura no idoso. Basicamente a osteosporose é a diminuição na quantidade de massa óssea e o aumento da fragilidade do osso.